ANTONIO GOTTARDI ADVOGADOS ASSOCIADOS -
OAB/SC 1123/06.
Rua 1822 nº 400 (Esq. 3º Avenida), Ciaplan Empresarial Sala 1001
Centro - Balneário Camboriú/SC CEP 88330-484
+55 (47) 3363-5088 | (47) 9955-5505 (OI) | (47) 3264-6198 | (47) 3366-2982
Artigos  
Bullying Empresarial - Assédio Moral é Crime

DIREITO EM PAUTA – por Miriam Ramoniga –

BULLYNG EMPRESARIAL - ASSÉDIO MORAL É CRIME
Você já escutou a expressão “bullying”, normalmente relacionado ao ambiente escolar, crianças e adolescentes.
Não é qualquer ação que irá caracterizar o “bullying”, pode ser que seu superior, seu chefe tenha feito uma brincadeira de mau gosto, o que não caracteriza um assédio.
Para tanto se faz necessário que os elementos que envolvam o assédio, ou  bullyng empresarial, seja direcionada e reiterada, ou seja, sua repetição intencional por parte de quem realiza, torne-se insuportável, fazendo com que a vítima não tenha mais  condições de trabalhar e desenvolver-se e, por fim, saia do emprego.
Gostaria de registrar, neste momento, algumas dicas para que você perceba se isso já ocorreu com você ou com alguém que você  conheça.
Ter sido humilhado com apelidos, reiteradas vezes (sendo chamado pelo seu nome no diminutivo ou com tons de voz que lhe debochem);
Ter sido chamado por apelidos preconceituosos (cobra, gordo, fraco, ganso, entre outros);
Ser agredido verbalmente;
Ser transferido para salas isoladas, longe da equipe sem nenhuma comunicação;
Ter seus materiais de trabalho ou pertences “remexidos”
Ser cobrado de metas que antes não foram estipuladas;
Ser contratado para tal função e não ter recursos na empresa  para que  você possa  desenvolver seu trabalho;
Nas avaliações, sua média assinala abaixo dos demais, frequentemente de forma que você sinta-se injustiçado;
Receber ligações do chefe fora do horário do trabalho com cobranças infundadas;
Ser convocado para reuniões fora do horário para discussão de metas, sem fundamentos;
Ser obrigado a entregar relatórios e relatórios que antes não foram combinados, o que demanda tempo demasiado de preenchimento e não de produção;
Sofrer críticas constantes por parte de chefes que não são atuantes;
Cada período tem um chefe novo e com nova s metas inatingíveis (vendas);
Ser contratado para realizar vendas com comissões e ser despedido sem justa causa, alias ser despedido porque não atingiu as metas ou o valor estipulado;
SE VOCÊ É CHEFE PREVINA O CRIME DE BULLYNG EMPRESIAL NA SUA EMPRESA:
Estimule o respeito e a competitividade sadia;
Trate os funcionários com educação;
Ouça as reclamações ou acusações com seriedade que o caso exige;
Assim que souber que ocorre divergência comunique-se com os envolvidos, mas não apóie o assédio moral, não seja conivente, pois pode caracterizar co-autoria de crime;
Realize palestras de conscientização e motivação, pois as  relações interpessoais na empresa precisam ser profissionais, e ocorrendo divergência precisam ser mediadas;
Existem  profissionais capacitados que podem lhe auxiliar, como facilitadores, mediadores e psicólogos.
Saiba manter a equipe unida e coesa para o bom desenvolvimento do trabalho e crescimento da empresa.

O QUE  FAZER, COMO DENUNCIAR? VOCÊ DEVE REALIZAR A DENÚNDIA NO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO OU NA DELEGACIA REGIONAL DO TRABALHO.
ASSÉDIO MORAL É CRIME, O BULLYNG EMPRESARIAL É CRIME - ocorre com freqüência e precisa ser denunciado, todo ato ilícito que cause dano a outras pessoas gera o dever de indenizá-las.
Procure um Advogado para receber orientação.

Autora: Miriam Ramoniga

Voltar
Home | Histórico | Estrutura | Equipe | Áreas de Atuação | Artigos | Notícias | Mídia | Ação Social | Links | Contato
Desenvolvido por Aqui Cursos - Soluções para WEB