ANTONIO GOTTARDI ADVOGADOS ASSOCIADOS -
OAB/SC 1123/06.
Rua 1822 nº 400 (Esq. 3º Avenida), Ciaplan Empresarial Sala 1001
Centro - Balneário Camboriú/SC CEP 88330-484
+55 (47) 3363-5088 | (47) 9955-5505 (OI) | (47) 3264-6198 | (47) 3366-2982
Notícias  
Gangue de “cofreiros” condenada a penas que, somadas, ultrapassam 115 anos

O juiz Júlio César Bernardes, lotado na 1ª Vara Criminal de Criciúma, condenou uma quadrilha de assaltantes que agia no Sul do Estado a penas que, somadas, ultrapassam 115 anos de prisão.

A quadrilha foi denunciada pela prática de dois furtos e seis roubos circunstanciados pelo emprego de armas de fogo, concurso de agentes e restrição da liberdade das vítimas - dentre eles o roubo praticado contra a escola SATC, em agosto de 2009. Eles responderam, ainda, pela prática dos crimes de formação de quadrilha e corrupção de menor, já que, acompanhados por um adolescente de 17 anos, praticaram diversas infrações penais.

Segundo o magistrado descreveu em sua sentença, a quadrilha valia-se do mesmo modo de agir em todos os crimes: arrombava cofres utilizando furadeiras, marretas, alicates de pressão, barras de ferro e cilindros de maçaricos, e rendia as vítimas, além de amarrá-las e amordaçá-las, com emprego de violência e grave ameaça efetuadas com emprego de arma de fogo.

Integravam a quadrilha e foram condenados: Marcelo Madalena de Oliveira (31 anos, sete meses e 14 dias de reclusão e 456 dias-multa), Rodrigo Pacheco Melo (21 anos, cinco meses e 22 dias de reclusão e 320 dias-multa), Abel Madalena (21 anos e um dia de reclusão e 163 dias-multa), Emerson da Silva Geraldo (11 anos e 11 meses de reclusão e 75 dias-multa), Lucas Back (10 anos e 11 meses de reclusão e 163 dias-multa), Diego da Silva (nove anos, nove meses e 10 dias de reclusão e 163 dias-multa) e Carlos André Back (nove anos, oito meses e 22 dias de reclusão e 93 dias-multa). Segundo o juiz Júlio César, todos integrantes de uma das maiores quadrilhas de “cofreiros” com atuação na região Sul do Estado. Cabe recurso ao Tribunal de Justiça.

 

Fonte: Tribunal de Justiça de Santa Catarina. (http://app.tjsc.jus.br/noticias/listanoticia!viewNoticia.action?cdnoticia=24626)

 
Voltar
Home | Histórico | Estrutura | Equipe | Áreas de Atuação | Artigos | Notícias | Mídia | Ação Social | Links | Contato
Desenvolvido por Aqui Cursos - Soluções para WEB