ANTONIO GOTTARDI ADVOGADOS ASSOCIADOS -
OAB/SC 1123/06.
Rua 1822 nº 400 (Esq. 3º Avenida), Ciaplan Empresarial Sala 1001
Centro - Balneário Camboriú/SC CEP 88330-484
+55 (47) 3363-5088 | (47) 9955-5505 (OI) | (47) 3264-6198 | (47) 3366-2982
Notícias  
Consumidor, você sabe o que significa o dever de segurança prestado pelo fornecedor?

Dever de segurança do fornecedor, diz respeito à necessidade, à obrigação, que o fornecedor tem de lançar no mercado de consumo, somente produtos seguros e aptos a não trazer prejuízos ao consumidor.


Consumidor, você sabe o que significa o dever de segurança prestado pelo fornecedor?

Dever de segurança do fornecedor, diz respeito à necessidade, à obrigação, que o fornecedor tem de lançar no mercado de consumo, somente produtos seguros e aptos a não trazer prejuízos ao consumidor. Pelo que a sua não observação tem o condão de responsabilizar o fornecedor independentemente de ele ter culpa ou não, na ocorrência do dano.

Tais disposições estão previstas no § 1º do artigo 12 do Código de Defesa do Consumidor, que caracteriza quando um produto é defeituoso, ou seja, quando ele não oferece aquela segurança que era legitimamente esperada pelo consumidor.

[...] a garantia de idoneidade do produto ou dever de segurança tem natureza ambulatorial, vale dizer, não está circunscrita à relação contratual de compra e venda, mas, pelo contrário, acompanha o produto por onde circular durante toda sua existência útil.

Há um vínculo entre o fabricante e o produto em razão do qual o primeiro torna-se responsável pelo dano que o segundo vier a causar, de sorte que a garantia inerente ao produto abrange o fabricante e o ultimo consumidor (FILHO, 2008, p. 480).

Segundo essas explicações, o melhor modelo para se visualizar o dever de segurança do fornecedor está na figura do recall, que ocorre quando o fabricante que forneceu algum produto no mercado que não contém a segurança adequada, convoca todos os consumidores que adquiriram esse produto a retornar às fábricas, para que esses produtos sejam trocados por outros que forneçam a segurança esperada, ou, seja feito os ajustes necessários para que esse produto retorne ao consumidor de forma segura e adequada para seu uso.

Sérgio Cavalieri Filho (2008, p. 480) cita como exemplo a reportagem publicada pelo jornal O Globo, em 10 de agosto de 2000, na qual informava que a Firestone havia feito recall em 6, 5 milhões de pneus que haviam provocado 270 acidentes, tendo como consequência a morte de 46 pessoas e mais 80 feridos. O motivo do recall era uma falha na fabricação do pneu.

É justamente por isso que o dever de segurança do fornecedor tem um caráter ambulatorial, ou seja, aonde quer que o produto se encontre, ou nas mãos de quem esteja no momento, a obrigação do fornecedor persiste. Em outras palavras, o fabricante estará, no que tange à responsabilidade pelo dever de segurança do produto, ligado até o ultimo consumidor. Independentemente de existir alguma relação contratual entre ambos, ele continua como garante do produto, tendo como única forma de desvencilhar-se desta obrigação, se provar que embora o produto tenha sido colocado no mercado o defeito é inexistente, de acordo com o art. 12 § 3º, inciso II do CDC.

Fonte: http://www.meuadvogado.com.br/entenda/consumidor-voce-sabe-o-que-significa-o-dever-de-seguranca-prestado-pelo-fornecedor.html?utm_source=Todos+Advogados+do+Brasil&utm_campaign=3233000780-Newsletter_06-08-2012&utm_medium=email

 
Voltar
Home | Histórico | Estrutura | Equipe | Áreas de Atuação | Artigos | Notícias | Mídia | Ação Social | Links | Contato
Desenvolvido por Aqui Cursos - Soluções para WEB